21 novembro 2008

"E não se pode exterminá-los?"

Vem este post a propósito de um artigo de Luis Ribeiro, publicado na revista Visão sobre claques e que se intitula “O Triunfo dos Porcos”.
Vou citar apenas a introdução desse artigo que diz assim:” As claques mantêm-se vivas, apesar dos crimes a que são associadas. E não se pode exterminá-las?”.
Perante isto poderia dar montes de exemplos de várias classes que, segundo aquilo que escreve Luis Ribeiro, deveriam ser exterminadas, mas vou-me cingir apenas ao desporto.
Dirigentes de clubes desportivos, exterminem-se. Não importa se são sérios ou desonestos, não importa se têm as contas em ordem ou não, tanto faz se corrompem ou são corrompidos, queremos lá saber se hipotecam o futuro dos clubes a interesses dúbios ou não, simplesmente exterminem-se.
Dirigentes da arbitragem, árbitros, exterminem-se. Tanto faz se é corrupto ou não, se erra por ser humano ou se erra por ser desonesto, simplesmente exterminem-se.
Jogadores de futebol, exterminem-se. Joguem bem, joguem mal, esforcem-se ou nem por isso, sejam vedetas ou armem-se em vedetas, simplesmente exterminem-se.
E para finalizar salvem-se os jornalistas.
Jornalistas que não têm pejo em inventar notícias quando elas não existem, jornalistas que se calam e assobiam para o lado e vão mordiscando as migalhas que o “dono” da altura lhes vai atirando, jornalistas que se calaram aquando do caso Saltillo, jornalistas que se calaram e pactuaram com o que aconteceu no Mundial da Coreia, jornalistas que se dizem agredidos mas que não consta uma única queixa na PSP sobre essas agressões.
Jornalistas, como Luis Ribeiro, que ainda nem se deram ao trabalho de perceber o que mantem viva uma claque.
Não Sr. Luis Ribeiro, o que mantem viva uma claque não são os crimes de que alguns elementos possam ser acusados.
O que mantem viva uma claque é a paixão, o fervor, o amor pelo seu clube sabe-se lá muitas vezes à custa de quê, mas isso se calhar o Sr. só irá perceber quando sair detrás da secretária e for a um estádio de futebol assistir a um jogo no meio de uma claque seja ela qual for.
Pode estar descansado que de certeza os” asnos irracionais, as bestas quadradas com o qi de uma galinha e a subtileza de uma ratazana faminta, os macacos e ainda as cobardes hienas” não o vão contagiar.
E parafraseando o ilustre sportinguista Dr. Dias Ferreira: “… para quando uma caneta dourada.”

6 comentários:

Anónimo disse...

A esse Sr. Luis Ribeiro, faço convite para que assista a uma partida de futebol no meio de uma claque!

Não se pode criticar no geral só pq uma parte usam as claques para actividades ilegais extra-futebol.
Eu faço parte de uma claque mas não me revejo naqueles q cometem crimes, e não cito nomes!


Coerência, não é pedir muito!

Anónimo disse...

Esse Sr. Luis Ribeiro fala muito , mas só olha para as coisas extra futebol !

Faço parte de uma claque de que me orgulho muito ! Em todas elas penso que existem alguns problemas , é normal existir problemas tanto internos quanto externos quando o objectivo é conseguir o melhor para o clube que se apoia !

E ao Sr. faço uma proposta , tente ver um jogo de futebol sem existir uma claque a apoiar qualquer das equipas , um jogo sem o apoio dos adeptos, um jogo sem a mistica de um clube!

Tente , verá as diferenças

ULTRAS CONTRA O FUTEBOL MODERNO

Alguem de Alvalade com Respeito ! disse...

É realmente muito 'desonesto' e de péssimo gosto, que se escreva de tal maneira para os grupos organizados de apoio ao futebol. Mas não posso deixar de salientar que muitos grupos andam muitas vezes de braço dado com esta mesma comunicação social. Dou o próprio exemplo no meu clube (não do meu grupo... sou Sporting ! - Chega !) em que torcida, juveleo e directivo acotovelam-se para ver quem tem mais relevo nas páginas desportivas e informativas...! Que mentalidade reina por alvalade, sempre com olho apenas e só no Dinheiro... sim no Dinheiro ! Mais publicidade, mais sócios... mais Dinheiro ! E depois temos os patetinhas (não da Disney) que cada vez que passam pelas cameras num dado jogo, ou coisa que o valha, lá estão eles a querer mostrar a cara de mau para a t.v. ou a dizer aos amigos familias que ali estão eles, no futebol... pois bem, tenho 24 anos de idade e 19 de alvalade ! Cada vez que passo por estes iliterados, as minhas palavras são de ofensa e de desrespeito... apenas e só o que eles merecem.

Espero que este post seja aprovado e que muitos metam a mão na consciencia do que andam a fazer.

Sporting Sempre !

Ultras ou Não Ultras, serão eternos... mas mentalidade também ela se precisa... agora mais que nunca !

Cheers !

Anónimo disse...

passas ofendes e desrespeitas mas deve ser muito baixinho para ninguem te ouvir para a próxima grita bem alto como nós na curva faz-te um homem

Anónimo disse...

aki fica um mail enviado como resposta a este artigo e depois uma contra resposta deste senhor..leiam e reflitam

http://www.brigada2004.blogspot.com/

Alguem de Alvalade com Respeito ! disse...

Para o senhor que disse para me fazer um homem, por acaso sabes quem sou? E se realmente passo e falo baixinho? Não me digas que te serviu a carapuça...

Estou na curva desde que me conheco na bola e não preciso de dizer que sou deste ou daquele grupo para dizer que ESTOU NA CURVA ! Da mesma forma que não preciso para me fazer entender seja aos olhos da lei, seja aos olhos desses mesmos jornalistas. Mas a tua debilidade mental e de mais alguns não vos deixa ver isso, e continuam a pensar que só nos grupos são homens e por aí se defendem... Continuem a tentar impor-se, pois com palavras como as tuas nunca vão passar de pardais que ao primeiro tiro saem a voar.

Cheers !