05 fevereiro 2007

SC Braga 1 – 0 Desp. Aves (17ª jornada)


O Aves apresentou em Braga um esquema defensivo muito coeso e donde não surgiram sequer pontos de contra-ataque merecedores de nota. Por seu lado, o Braga teve algumas dificuldades para encontrar maneira de entrar na área do Aves criando só meia dúzia de lances mais perigosos. Mesmo assim, duma bola que até parecia difícil, Zé Carlos fez o golo já nos últimos minutos da partida. Só a partir dai é que a equipa visitante colocou algum empenho em tentar mudar o jogo, coisa que já não conseguiu.
Em termos de jogo jogado, o destaque vai para o sem fim de tempo morto onde até o árbitro tinha dificuldades em escrever os números nos cartões talvez pela noite fria. Foram mostrados muitos cartões sem grande base de protesto mas também foram apitados muitos lances desnecessários coisa que pelo menos terá tirado 30 minutos de bola corrida.
Melhor figura fizeram os forasteiros que estavam na bancada e que foram incansáveis no apoio à sua equipa. Os “putos” como muitos chamam, mantiveram em bom tom os seus cânticos durante os 90 minutos da partida e com a ajuda do muito silencio do municipal de Braga ouviram-se um pouco por todo o estádio embora não se possa dizer que tenham tido picos abismais que também não é verdade. Mesmo assim considero a melhor prestação vocal considerando todos os aspectos de análise das claques visitantes que por cá passaram.
Nas claques da casa notou-se muita apatia e só alguns dos picos já conhecidos dos Red Boys é que criaram situações de grande apoio para a equipa da casa embora esses momentos se tenham contado pelos dedos o que equivale a muito pouco tempo dos 90 minutos, não querendo dizer que tanto Red Boys como Bracara Legion não tenham cantado durante mais tempo mas era muito insignificante o resultado. A Bracara teve o seu melhor momento após o golo da equipa.
De realçar, para terminar, o facto de não existir separação entre adeptos de ambos os clubes no interior das bancadas, o que demonstra o desportivismo vivido entre adeptos de ambos os clubes.
Também não passou em branco a presença de cerca de 200 adeptos das Aves mesmo com a fraca prestação da equipa na liga.
Em termos de exibição dos adeptos da casa, veio contrastar com a excelente exibição em Paços de Ferreira, onde foram cerca de 1000 Bracarense e impuseram um ritmo vocal impressionante.


Local: Estádio Municipal de Braga – 7191 espectadores (oficial)

Aspectos positivos:
Prestação da claque visitante a nível vocal nos 90 minutos de jogo.
Desportivismo dos adeptos.

Aspectos negativos:
Fraca prestação vocal das claques da casa.
Jogo de fraca qualidade.
Procura nítida de um empate pelos visitantes.

2 comentários:

Anónimo disse...

Força Avense ao Poder, e o futebol português será melhor!
"putos" ou não, correm atrás da equipa para todo o lado mm com o "futebol" que o Nekkkkkinha impõe na primeira Liga! Continuem ULTRAS Força Avense! Merecem mais!!!

ultra fa00 disse...

Sem duvida que a Força Avense merecia melhores resultados... na queremos uma equipa que se contente em subir e pronto! Queremos ficar e mostrar que o Aves merece mais respeito...! Com o futebol praticado, é uma bocado dificil pernanecer na superliga, e temos tido muito azar...! No jogo contra o braga, apenas Jorge Ribeiro foi, o reforço de Inverno, utilizado de inicio (paulo sergio entrou a acabar), pois Moreira ja se lesionou logo no 1º jogo e pára sensivelmente 1 mês, e Diego Gama estava com gripe....assim é dificil...

Mas...nós ainda acreditamos...uma vitora e podemos ficar igualados com o vitoria e o beira-mar (se perderem um jogo)...

Nós acreditamos....os jogadores também têm de acreditar!

abraços ultras