22 agosto 2007

Um exemplo a seguir.

Foi criada em França uma organização nacional de ultras, a CNU (Coordination Nationale des Ultras), que engloba neste momento os Ultramarines Bordeaux, Boulogne Boys (Paris), Lutèce Falco (Paris), SW'87 (Marseille), Ultras Boys (Strasbourg), Red Tigers (Lens), Green Angels (St Etienne), Magic Fans (St Etienne), Ultras Gueugnon (Gueugnon) e os Brigade Ultra (Mulhouse).
Esta organização, que engloba grupos de quadrantes tão diferentes, muitos deles inimigos e adversários, tem como objectivo lutar pelos direitos dos adeptos contra a repressão e contra o futebol moderno

7 comentários:

Anónimo disse...

Isto sim um motivo de orgulho! agora há palhaços que se orgulham de estarem "legalizados"

não ao futebol moderno!!!!!

Anónimo disse...

lol...

sabias que os grupos franceses tambem sao associaçoes legalizadas?

mais valia teres ficado calado...

FA 84 disse...

são legalizados como associações, sim, mas o problema não é um grupo ser ou não associação, mas sim dar todo os dados dos elementos à policia como se todos fossem suspeitos de algum crime, é algo que não se vê em mais nenhum movimento associativo em Portugal, quer seja em associações politicas, sindicais, culturais ou desportivas.
Para mim é contra a constituição.
Sobre o post acho que em Portugal é possível fazer algo semelhante, senão com os grupos mais importantes (em termos de numero) poderá fazer-se com grupos mais pequenos e que de certeza poderão ter muito peso desde que unidos numa mesma causa.
Eu cheguei a participar em dois dos congressos de claques que existiram em Portugal e no nascimento dos Ultras Portugal (bom projecto no inicio) e vi que é possível, e nessa altura era bem mais complicado a malta poder comunicar.

Hasta

Anónimo disse...

Lol.. ou seja, antes da lei e dos grupos portugueses se legalizaram e "darem" os dados dos seus elementos (alguns) á policia toda a gente podia fazer merda que não era identificada pela policia porque esta não tinha a sua identificação lol é isso que queres dizer fa 84? tu e o resto que critica tanto os grupos que dão os dados dos seus elementos á policia.. ou seja tu se fores apanhado a fazer merda num estadio pela moina, eles não te vao conseguir identificar porque não tas no cnvd é isso? lol.. enfim

Brigada2004 disse...

Subscrevo o que disse o FA84 e reitero sobretudo a parte do anti-constitucional.
Afinal de contas, não há justificação para tratar de modo diferentes adeptos que pertencem a um grupo organizado e adeptos ditos "normais". Já existem leis para punir quem prevarica. Ou será que um "ultra" que rouba um chocolate numa estação de serviço merece maior castigo do que outro homem qualquer?
Essa Lei nem tem em conta a variabilidade individual de cada um: só porque na claque "X" 3 roubam, todos são ladrões ou potenciais ladrões, logo todos têm de estar cadastrados no tal CNVD.
E depois há o outro lado da Lei, que caberia aos clubes cumprir, e... nem vê-los! Por jogo, em Alvalade, (sócio, com bilhete de época) pago 17,5 euros! É abuso. Espectáculo familiar, onde? Enfim...

Saudações aos verdadeiros

Anónimo disse...

Palhaço das 12.36pm

Achas que os ultras franceses têm o nome na policia como querem fazer com agente??

somos criminosos para ter o nosso nome na policia?

freak!

Anónimo disse...

Cada um faz o que quiser mas esta associação tem pouquissima força em França só vejo ali o nome de uma das 11(!!!!!!!) claques do Marselha. Esta merda não me diz nada.......Ilegal com todo o gosto!!!